domingo, 15 de agosto de 2010

Cortinas, minha experiência

Gente,

Prometi e vou cumprir.
Falei em um dos posts anteriores sobre uma "longa" história até que consegui fazer minhas cortinas. Vou contar.

Bom, como decidimos não fazer gesso na nossa casa pois tínhamos que mudar rápido e também não queríamos reduzir o pé direito que tem altura normal, comecei logo a pensar nas cortinas.
Minha dúvida era: já que não tem gesso, não conseguirei esconder os trilhos nas sancas e por isso tinha o desafio de avaliar com muita calma o acabamento. Sou detalhista e não queria aqueles acabamentos de cortinas sanfonadinha aparecendo.

Parti logo para a busca nas minhas revistas (que não são poucas)... fui selecionando, avaliando, avaliando...mas não conseguia encontrar o que queria.
Tinha algo em mente: as cortinas que vi na casa da minha tia (que tem muito bom gosto - e já falei isso aqui pra vcs)... Quando fui a casa dela, vi exatamente o que queria - um trilho arrendondado, prateado, grudado no teto e a cortina leve e simples. Mas como explicar isso???

Voltando às revistas, encontrei uma de BH, a revista Habitat e lá, em quase todos os ambientes, o modelo utilizado nas cortinas era o que tinha em mente.
Parti então para os orçamentos, com a revista em mãos.

Foi então que encontrei a Rosângela (indicada pelo Eduardo, decorador) e mostrei para ela a foto.
Ela, super sincera, foi clara ao dizer que nunca havia feito o modelo, mas me pediu, com muita delicadeza, para levar a minha revista. O mais interessante é que ela não se comprometeu comigo.
Como ela disse que nunca havia feito nesse modelo e o Meu Lu estava me pressionando para fazer logo a cortina do nosso quarto pois a claridade não nos deixava dormir, acertei com a Rosangela que ela faria o modelo tradicional.
Confesso que eu não estava nada satisfeita. Mas conformada.

Eis a minha grande surpresa. Dois dias depois da conversa com a Rosangela, ela me liga e pede (muito educadamente) que eu vá até a sua casa pois ela estava com dúvidas na minha cortina. Pensei: "nossa, mas pedi o modelo tão simples. Por que a dúvida?". Mas fui lá.
E vcs acreditam que ela fez uma mini cortina, seguindo o modelo da revista que mostrei?!?!
Gente, quase caí pra trás de tão feliz.
Ela percebeu o quanto eu queria AQUELA CORTINA e foi pesquisar... encontrou o trilho, fez o modelinho pra ver se era isso mesmo e me surpreendeu. Resultado: mudei a minha cortina e pedi para ela fazer já a da nossa sala, seguindo o mesmo modelo.

Amiga, mas que o resultado (que foi exatamento o que eu queria), ficou para mim a dedicação e atenção dessa profissional ao meu interesse. Para mim, ela é uma profissional que faz a diferença - pela alegria, atenção e dedicação.
E eu fiquei, e estou, super feliz com as cortinas.

Vejam as fotos.

Essas duas primeiras, são do nosso quarto. Colocamos o black out e por cima o voal.


Já a cortina da sala, colocamos só o voal.

2 comentários:

  1. Camila
    Boa tarde
    Vc pode me passar o fone da Rosângela?
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. CAmila, to aki aflita a procura de uma cortina em voal pra quarto de bebê, simples, com alças e achei a sua! Adorei, pela simplicidade é tudo q a cliente gostaria. Me explica uma coisa, como ela é presa no varão?
    Agora vou fuçar seu blog, dá licença??rsrsrsrs
    Amiga, adorei seu jeito de falar! Aparece no meu cantinho!!!

    ResponderExcluir

Ei. Quero saber sua opinião sobre o post.
Ah. Sugestões sobre assuntos são muito bem vindas. Abraço, Camila.